Star Wars the Clone Wars Season 1 Reactions: Episodes 6-10

Publicado originalmente em reviews-by-s-c:

Wallpapers%20Star%20Wars%20Clone%20Wars

Star Wars the Clone Wars Season 1 Reactions: Episodes 6-10

Hello everyone! WHITE FLASH here with another installment of Star Wars the Clone Wars Reactions and continuing on where I left off, I will be talking about my feelings towards episodes 6-10 of season 1. The last reactions installment, I focused on ho the first few episodes helped establish what this series is and by now they should really be trying new things and exploring more of this universe, so did they? Just like my last reactions, I will talk about each episode individually and how I felt about them. I hope you enjoy!

Ver original 914 mais palavras

Star Wars the Clone Wars Season 1 Reactions: Episodes 1-5

Publicado originalmente em reviews-by-s-c:

Wallpapers%20Star%20Wars%20Clone%20Wars

Star Wars the Clone Wars Season 1 Reactions: Episodes 1-5

Hello everyone! WHITE FLASH here with my first reactions post. What this is basically is just an overview of episodes from a series and how I feel about that group of episodes. I can’t do this with a lot of TV shows, but I’m bringing you the galaxy far far away that many of us have come to know and love. Star Wars the Clone Wars is something that sounded sketchy before release, but I came to enjoy the series so much as it told fantastic stories that I wish we would’ve gotten instead of some of what was in the prequel films. I’m able to do a reactions episode because other than certain arcs, each episode is very different and could tell a story from any character within the universe so it takes more than a simple season review…

Ver original 1.196 mais palavras

Cinema – Estreias da Semana : 09.04.15

Estreias da semana.09.04.15Alienígenas de Virar a Cabeça

Nova animação da Dreamworks dos mesmos criadores de Os Croods e Como Treinar o Seu Dragão promete empolgar a criançada , além de ser o primeiro grande nome na corrida ao Oscar 2016. A trilha sonora encabeçada pelas dubladoras sensuais : Jennifer Lopez e Rihanna é um dos pontos fortes- incluindo o carro voador e as bolhas de sabão.Esta última interpreta  uma esperta garotinha separada da mãe devido a uma invasão alienígena repentina.

223803.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Os novos habitantes do planeta são os Boov, pequeninos seres que mudam de cor conforme expressam sentimentos.O problema é que de cara, Tip se torna cúmplice do ser mais procurado do planeta chamado Oh ( Jim Parsons), justamente por ser o pentelho que acidentalmente instigou  uma guerra intergaláctica com os maiores rivais. Cada Um Na Sua Casa (Home, Estados Unidos, 2014), de Tim Johnson: Animação em 3D.94 min.Livre Nota :3,5 Nota - 3,5

good-people02

Achado não é roubado?

James Franco e  Kate Hudson famosos por comédias, resolveram agora investir no gênero dramático e, por enquanto se deram muito bem. Na iminência de serem despejados o casal encontra em um forro falso uma voluptuosa  garantia, responsável pela morte do vizinho. Desesperados, gastam quase todo  dinheiro maldito,o que provoca a ira dos verdadeiros donos mais tarde. Um filme tenso, escuro e com ótimas alternativas para amadores saudosistas da geração “Esqueceram de Mim”. Com Tom Wilkinson.Risco Imediato. (Good people, Estados Unidos, 2014), de Henrik Ruben Genz.Suspense Policial.90 minutos 16 anos. Nota :3,0

 Nota - 03

Noites Brancas no Píer

No píer de uma cidade portuária, uma jovem mulher espera o homem de sua vida. Todos os dias, um homem, que está passando por um período sabático, caminha pela região. Depois de quatro noites, eles começam a conversar. Ele se apaixona pela mulher, mas precisa ir embora da cidade. Além disso, o homem que ele tanto esperava, aparece(Nuits Blanches sur la Jetée, França, 2014), de Paul Vecchiali .Drama.94 min. 10 anos.

Crítica – STAR WARS REBELS – 1ª TEMPORADA

Por Guilherme Souza Via Portal Caneca

Enquanto os responsáveis por Star Wars no cinema pensavam em como trazer a franquia à tona novamente (após a morna nova trilogia), na televisão o sucesso era concreto. Star Wars: The Clone Wars era uma animação completíssima, misturando novos personagens e arcos com muito da atmosfera que víamos nos episódios IV-IV. A nova animação da franquia, Star Wars Rebels, é uma continuação do belo trabalho feito até aqui.

Inovação e Homenagem

A série se passa no espaço de tempo entre os episódios III e IV, mostrando como o Império iniciou seu domínio, ao mesmo tempo em que as células rebeldes começam a aparecer.

Nesse ponto, somos apresentados aos personagens, com foco em Ezra Bridger, um garoto que acaba entrando na disputa entre o Império e um grupo de rebeldes por acaso, e se junta a eles para enfrentar o inimigo.

Apesar de focar no público infantil, a trama é bem completa e, muitas vezes, adulta. A evolução da luta entre os dois núcleos cresce de forma exponencial, indo das ameaças divertidas, normalmente com stormtroopers, até inimigos realmente perigosos, como o grande vilão da temporada, o Inquisidor. E nesse meio temos todo o trabalho de desenvolvimento de personagens, com Ezra iniciando o caminho para se tornar um jedi e tendo que enfrentar diversos desafios ao longo dele. Uma representação fácil de se relacionar, principalmente para o público mais jovem, que se enxerga facilmente no personagem, especialmente por ele não trazer aquele arquétipo de um herói puro.

star wars rebels inquisidor

Com essa trama planejada, Star Wars Rebels conseguiu inserir inúmeras homenagens e elementos da franquia para atingir o público mais adulto. Temos diversas participações especiais, como Lando Calrissian,Yoda, Grand Moff Tarkin, Darth Vader e o Senador Organa, todas muito bem mescladas à trama. Além disso, diversas cenas e episódios são diretamente baseados na trilogia original, como o belíssimo episódio Path of The Jedi, dedicado a mostrar Ezra entrando em uma caverna como a de Luke em O Império Contra-Ataca, com participação de Yoda, ou as cenas de batalha entre o Inquisidor, Kanan e Ezra no episódio final, com elementos que remetem a lutas vistas nos episódios I, V, VI. Some tudo isso à trilha sonora, e os corações de inúmeros fãs foram conquistados.

Os Rebeldes

O que faz a trama evoluir bem e tanto novos quanto velhos fãs se apegarem a série são, sem dúvida, os personagens. O grupo rebelde formado por Hera (uma talentosa piloto), Kanan (um jedi malandrão), Zeb (um brutamontes bobo), Sabine (uma garota dedicada à tecnologia), Ezra e Chopper (um R2-D2 de cor diferente) é bem diverso, cheio de personalidades diferentes, e traz diversas semelhanças com o grupo original da saga. A química entre todos eles funciona muito bem, misturando um pouco de seriedade com muitas brincadeiras, algo que funcionava nos anos 80 e funciona tão bem ainda hoje. Além disso, a ideia de apresentar esse grupo isoladamente, sem outras células rebeldes na temporada, torna mais fácil se apegar à série, criando uma ligação básica com o público antes de expandir o universo.

star wars rebels personagens

Star Wars Rebels é mais um acerto da Disney e da saga na televisão. A proposta de pegar elementos da velha trilogia e misturar com a atmosfera de Clone Wars funcionou muito bem, tanto para atrair a velha guarda quanto um público novo e bem mais jovem. A série não se deixa levar por didatismos básicos e simplismos, focando em contar uma boa história sem medo de trazer tramas e questões mais profundas, ou mostrar uma ou outra cena mais chocante. Há um potencial bem grande ali. Vamos ver quais serão os próximos passos dessa jovem aliança rebelde, agora contra um inimigo bem mais conhecido e icônico.

star wars rebels crítica

Revisão: Thaís Freitas Rodrigues

A Caminho Da Luz (Francisco Cândido Xavier)

a caminho da luz - de emmanuel

Enquanto as penosas transições do século XX se anunciam ao tinido sinistro das armas, as forças espirituais se reúnem para as grandes reconstruções do porvir.
Aproxima-se o momento em que se efetuará a aferição de todos os valores terrestres para o ressurgimento das energias criadoras de um mundo novo, e natural é que recordemos o ascendente místico de todas as civilizações que surgiram e desapareceram, evocando os grandes períodos evolutivos da Humanidade, com as suas misérias e com os seus esplendores, para afirmar as realidades espirituais acima de todos os fenômenos transitórios da matéria.
Esse esforço de síntese será o da fé reclamando a sua posição em face da ciência dos  homens, e ante as religiões da separatividade, como a bússola da verdadeira sabedoria.

Diante dos nossos olhos de espírito passam os fantasmas das civilizações mortas, como se permanecêssemos diante de um “écran” maravilhoso.

As almas mudam a indumentária carnal, no curso incessante dos séculos; constroem o edifício milenar da evolução humana com as suas lágrimas e sofrimentos, e até nossos ouvidos chegam os ecos dolorosos de suas aflições.

Passam as primeiras organizações do homem e passam as suas grandes cidades, transformadas em ossuários silenciosos.

O tempo, como patrimônio divino do espírito, renova as inquietações e angústias de cada século, no sentido de aclarar o caminho das experiências humanas.

Passam as raças e as gerações, as línguas e os povos, os países e as fronteiras, as ciências e as religiões.

Um sopro divino faz movimentar todas as coisas nesse torvelinho maravilhoso. Estabelece-se, então, a ordem equilibrando todos os fenômenos e movimentos do edifício planetário, vitalizando os laços eternos que reúnem a sua grande família.
Vê-se, então, o fio inquebrantável que sustenta os séculos das experiências terrestres, reunindo-as, harmoniosamente, umas às outras, a fim de que constituam o tesouro imortal da alma humana em sua gloriosa ascensão para o Infinito.
        As raças são substituídas pelas almas e as gerações constituem fases do seu aprendizado e aproveitamento; as línguas são formas de expressão, caminhando para a expressão única da fraternidade e do amor, e os povos são os membros dispersos de uma grande família trabalhando para o estabelecimento definitivo de sua comunidade universal.
Seus filhos mais eminentes, no plano dos valores espirituais, são agraciados pela Justiça Suprema, que legisla no Alto para todos os mundos do Universo, e podem visitar as outras pátrias siderais, regressando ao orbe, no esforço abençoado de missões regeneradoras dentro das igrejas e das academias terrenas.
Na tela mágica dos nossos estudos, destacam-se esses missionários que o mundo muitas vezes crucificou na incompreensão das almas vulgares, mas, em tudo e sobre todos, irradia-se a luz desse fio de espiritualidade que diviniza a matéria, encadeando o trabalho das civilizações, e, mais acima, ofuscando o “écran” das nossas observações e dos nossos estudos, vemos a fonte de extraordinária luz, de onde parte o primeiro ponto geométrico desse fio de vida e de harmonia, que equilibra e satura toda a Terra numa apoteose de movimento e divinas claridades.
Nossos pobres olhos não podem divisar particularidades nesse deslumbramento, mas sabemos que o fio da luz e da vida está nas suas mãos. É Ele quem sustenta todos os elementos ativos e passivos da existência planetária. No seu coração augusto e misericordioso está o Verbo do princípio. Um sopro de sua vontade pode renovar todas as coisas, e um gesto seu pode transformar a fisionomia de todos os horizontes terrestres.
Passaram as gerações de todos os tempos, com as suas inquietações e angústias. As guerras ensangüentaram o roteiro dos povos nas suas peregrinações incessantes para o conhecimento superior. Caíram os tronos dos reis e esfacelaram-se coroas milenárias. Os príncipes do mundo voltaram ao teatro de sua vaidade orgulhosa, no indumento humilde dos escravos, e, em vão, os ditadores conclamaram, e conclamam ainda, os povos da Terra, para o morticínio e para a destruição.
O determinismo do amor e do bem é a lei de todo o Universo e a alma humana emerge de todas as catástrofes em busca de uma vida melhor.
Só Jesus não passou, na caminhada dolorosa das raças, objetivando a dilaceração de todas as fronteiras para o amplexo universal. Ele é a Luz do Principio e nas suas mãos misericordiosas repousam os destinos do mundo. Seu coração magnânimo é a fonte da vida para toda a Humanidade terrestre. Sua mensagem de amor, no Evangelho, é a eterna palavra da ressurreição e da justiça, da fraternidade e da misericórdia. Todas as coisas humanas passaram, todas as coisas humanas se modificarão. Ele, porém, é a Luz de todas as vidas terrestres, inacessível ao tempo e à destruição.
Enquanto falamos da missão do século XX, contemplando os ditadores da atualidade, que se arvoram em verdugos das multidões, cumpre-nos voltar os olhos súplices para a infinita misericórdia do Senhor, implorando-lhe paz e amor para todos os corações.

http://www.netsaber.com.br/resumos/resumo-43662/a-caminho-da-luz

Você E Os Espíritos (Wilson Garcia)

voce e os espiritos

Livro de linguagem fácil e simples para aqueles que quiserem saber sobre o mundo espiritual. O espaço só é vazio em aparência. Está todo ele preenchido por uma vida que nós não vemos, vida dinâmica, onde os espíritos, energia e pensamentos se entrelaçam, se influenciam. É impossível viver, depois destes conhecimentos, sem levar tais questões em consideração. O simples fato de sabermos essa nova vida nos leva a agir e a pensar de modo diferente. Aprenderemos, assim que não estamos sós em lugar algum e isso significa que onde quer que estejamos temos companhias que testemunham o que fazemos e pensamos. Às vezes nos trancamos em nosso quarto de dormir, apagamos as luzes e imaginamos que estamos sozinhos. Olhos atentos, porém, nos espreitam os pensamentos ou levam a sério os projetos que arquitetamos.
A Doutrina Espírita possuí, como qualquer outra, uma chave capaz de abrir todas as suas portas e, portanto, tornar mais compreensíveis os seus ensinamentos. E esta chave se expressa em três pontos: o Espírito, o pensamento e a energia. qualquer pessoa que tiver bastante atenção para com estes pontos e buscar compreendê-los o melhor possível poderá penetrar com segurança pelo interior da doutrina,passear pelos seus diversos compartimentos e visualizar com mais facilidade tudo aquilo que ela contém.

http://www.netsaber.com.br/resumos/resumo-2280/voce-e-os-espiritos