Críticas – O Maior Amor do Mundo (2016), Dia do Sim (2021), Dia das Mães Macabro (1980), Dominados Pelo Ódio (2010), Fuja (2020)

Amor de Mãe para o bem e para o mal

O Maior Amor do Mundo (2016) ou Mother’s Day no original é uma comédia romântica sem sal para ver com a família logo após o farto almoço do domingo. São várias histórias associadas à maternidade que se cruzam. Na trama, Sandy (Jennifer Aniston) ficou possessa ao saber que o ex-marido Henry namora uma jovem vinte anos mais nova, a fim de disputar a preferência dos filhos com ela. Na mesma hora a enciumada vai fofocar com a bela amiga e vizinha, Jesse (Kate Hudson). Jesse irá conversar por Skype com os pais que moram em outro estado no segundo domingo de maio. Durante os preparativos para a celebração do Dia das Mães, Sandy conhece o recente viúvo Bradley (Jason Sudeikis) no supermercado, um ex-fuzileiro naval que após a morte da esposa, cuida das duas filhas sozinho. Mais tarde, a marombeira ainda entrevista Miranda (Julia Roberts), uma escritora famosa que abre mão de ver a filha para se dedicar à carreira.

Na mesma linha do filme estrelado por Jim Carrey (Sim Senhor), cujo personagem foi doutrinado por uma seita a dizer sim para tudo, incondicionalmente, temos a autoritária mãe de família Allison (Jennifer Garner), que após ter sido comparada ao ditador comunista Stalin pelos filhos, decide adotar o Dia do Sim, disponível na Netflix. Ocorre que a liberdade no sonhado dia, transformou-se em libertinagem, gerando divertidas brincadeiras pastelões que lembram o clássico estrelado por Peter Sellers, Um Convidado Bem Trapalhão, ou o clássico da Sessão da Tarde, Curtindo a Vida Adoidado.


Jasmim, é um curta-metragem surpreendente sobre o drama da jovem mãe, Sofia (Anna Flávia Camargo), dividida entre as sessões de psicoterapia e a companhia do marido, após a morte precoce do filho pequeno, Felipe (Zion Marchiore). Qual será a escolha de Sofia?

Dia das Mães Macabro (Mother’s Day) é um clássico do terror trash bagaceiro que estreou em 1980, o mesmo ano do slasher Sexta-Feira 13 original, aquele da mãe do Jason, “homenageando” o filho dela na cena final. Na trama, três amigas da época de escola vão acampar numa floresta isolada, o cenário ideal para jovens sádicos estuprá-las à base de brincadeiras sadomasoquistas a pedido da mãe, ainda mais insana do que eles. Enquanto o remake trinta anos mais tarde, na HBO GO, substitui o sarcasmo gore daquela época por um tom realista ainda mais violento, sem perder a qualidade. Dessa vez, em Dominados Pelo Ódio (Mother’s Day), ladrões suburbanos filhos de uma mãe líder e controladora (Rebecca De Mornay, a madrasta de Jessica Jones na série da Marvel na Netflix e também a psicopata em A Mão que Balança o Berço), entram numa casa particular reivindicando a propriedade, mas acabam fazendo os jovens moradores de lá, reféns. O motivo da tortura ultraviolenta, como queimar o cabelo das vitimas, é a fortuna secreta escondida dentro da casa.

Baseado na história de amor mortal entre mãe (Dee Dee Blanchard) e filha (Gypsy Rose), desenvolvida na série The Act e no documentário da HBO: Mamãe Morta e Querida, o diretor do excelente “Buscando”, Aneesh Chaganty, produziu o novo longa da Netflix, Fuja, equiparado aos recentes clássicos do terror psicológico: Louca Obsessão, O Homem Invisível e Boa Noite, Mamãe!, sem perder a identidade. A exemplo de Dee Dee, a mãe controladora Diane Sherman, vivida por Sarah Paulson (Ratched, Vidro e American Horror Story) sofre da Síndrome de Munchausen por procuração, um distúrbio psíquico em homenagem ao Barão de Münchhausen, descrito em 1977 pelo pediatra Sir Roy Meadow. O transtorno mental é causado pelo “excesso de amor incondicional” da mãe para chamar a atenção da única filha, Chloe (Kiera Allen), por medo doentio de perdê-la para sempre. Em razão disso, Diane forja na cadeirante doenças inexistentes como: arritmia cardíaca, asma, hemocromatose (excesso de ferro no sangue), diabetes e paralisia à base de fortes medicamentos. A excelente atriz Kiera Allen, que tem deficiência física na vida real, em seu primeiro longa-metragem, interpreta uma jovem especializada em tecnologia e robótica, enclausurada nas asas da mãe-coruja carente por 17 anos. Uma Rapunzel moderna presa na torre de marfim da Bruxa que conseguiu descobrir a farsa, mesmo sem ter acesso à internet, conquistando finalmente a independência.

As mães não são eternas, apenas a hilária personagem interpretada por Paulo Gustavo (*1978 † 2021) em Minha Mãe é Uma Peça.

O Maior Amor do Mundo

5 de maio de 2016 / 1h 59min / RomanceComédia Drama Direção: Garry Marshal lRoteiro Paige CameronAnya Kochoff Elenco: Julia RobertsJennifer AnistonKate Hudson Título original Mother’s Day

Dia do Sim  (Yes Day) — EUA, 2021
Direção:
 Miguel Arteta
Roteiro: Justin Malen
Elenco: Jennifer Garner, Jenna Ortega, Edgar Ramírez, Ava Allan, Julian Lerner, Everly Carganilla, Hayden Szeto, Jessica Jade Andres, Leonardo Nam, Megan Stott, June Diane Raphael, Nat Faxon
Duração: 89 min.

Dia das Mães Macabro Original:Mother´s Day
Ano:1980•País:EUA
Direção:Charles Kaufman
Roteiro:charles Kaufman, Warren Leight
Produção:Charles Kaufman, Michael Kravitz
Elenco:Nancy Hendrickson, Deborah Luce, Tiana Pierce, Frederick Coffin (creditado como Holden McGuire), Michael McCleery (creditado como Billy Ray McQuade), Beatrice Pons (creditada como Rose Ross)

Dominados Pelo Ódio

25 de maio de 2011 para DVD / 1h 52min / TerrorSuspenseDrama Direção: Darren Lynn Bousman Roteiro Scott Milam Elenco: Rebecca De MornayJaime KingPatrick John Flueger Título original Mother’s Day

Fuja (Run – EUA, 2020)

Direção: Aneesh Chaganty
Roteiro: Aneesh Chaganty, Sev Ohanian
Elenco: Sarah Paulson, Kiera Allen
Duração: 89 min.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s