Crítica – Batman & Arlequina: Pancadas e Risadas (2017)

bd27db0895d8214b-600x400

Pai & Filha estão de volta

  O criador de Arlequina Bruce Timm em 1990 está de volta mostrando toda essência da personagem que conquistou o cinema ano passado.Animação escrachada e propositadamente tosca ao estilo  da clássica Pantera cor-de-rosa onde o cenário permanece estático e apenas os personagens internos se movem.  Atuações ridículas de Batman, Asa Noturna e Hera Venenosa ao lado do Homem Florônico para Arlequina brilhar.Isso mostra o que todos já sabiam; Arlequina sempre foi uma incógnita; boa, má, louca ou sã;às vezes muito inteligente e criativa, se transformando em um dos personagens mais fascinantes da DC.A, cena mais engraçada que vale a animação e quando Batman  é obrigado a parar o Batmóvel em um boteco de de música ao vivo para ela ir no banheiro antes de cantar. Nota :3,0. Nota - 03

Anúncios