Resenha “O mito do Governo Grátis” – Parte 2

Indivíduo Ativo

Voltamos à resenha do livro “O mito do Governo Grátis, do economista brasileiro, Paulo Rabello de Castro, depois de uma primeira parte analisando as credenciais do autor e o prólogo. Começamos a analisar o conteúdo de fato do livro e segue abaixo a resenha.

I. Governo Grátis, como se chega lá.

Já no início do livro, nos 3 primeiros capítulos, o autor mostra a que veio e faz uma análise interessante de como são formados os governos grátis. Destaco a seguinte parte:

“Governos são agentes provocadores de esperança.(…)o governo é a representação de vontades individuais harmonizadas e que dão significado à vida compartilhada por todos na polis (…) Quando a exclusão é dominantes, surge a cidade dividida, a cidade partida, fragmentada, que exibe bolsões de autoexclusão que se denominam favelas, ou qualquer outro nome, sinalizando que a vida na polis será vivida em separado. Nessas situações de sociedades complexas e…

Ver o post original 889 mais palavras

Anúncios