Oscar 2017 – O Herói das Mil Faces

24-02-17

Um herói não se qualifica pela cor, etnia, sexo, religião ou opção sexual, mas por seus atos heroicos, como o do pequeno indiano Saroo (Lion), de apenas cinco anos, que se perdeu da mãe a 1.600 quilômetros de casa, sentindo-se um alienígena sozinho em outro mundo, e persistiu e retornou ao lar 25 anos depois. Ou de Chiron (Moonlight), que nasceu negro, pobre e homossexual, símbolo das minorias, e conseguiu conquistar espaço na sociedade norte-americana. Vinte anos antes, um grupo de mulheres negras(Estrelas Além do Tempo) se destacaram entre os maiores especialistas da NASA, peça fundamental para o homem branco chegar à Lua. Se é difícil se destacar na NASA ou em um esporte popular como o beisebol (Um Limite Entre Nós), imagine quando uma mulher negra como Mildred “Loving” resolve se casar com um branco em 1958, contrariando a lei do Estado. “Sully” foi um herói porque conseguiu pousar um avariado Airbus A-320 com 150 passageiros e cinco tripulantes de barriga nas águas geladas do Rio Hudson, quando não havia alternativa. Heróis não têm idade nem hierarquia, como o adolescente Patrick, de Manchester à Beira-Mar, sobrinho inexperiente de Lee handler que teve inteligência emocional suficiente para organizar a vida da família após a morte do pai e ajudar o tio a se encontrar na vida.Ser herói é bancar o Robin Hood por uma boa causa, mesmo que em seu encalço apareça um “xerife de Nottingham” (A Qualquer Custo). Muito conhecidos são os heróis de guerra como Desmond Doss, que chegou ao limite de suas forças para resgatar companheiros “Até o Último Homem”. Os mesmos que outrora ridicularizaram sua crença religiosa, inclusive quando fora um padre jesuíta do século 17 (Silêncio), ambos interpretados por Andrew Garfield. O objetivo final do herói é a Terra Prometida (La La Land), a volta ao lar (Moana), que pode até ser uma ilha deserta (A Tartaruga Vermelha), cujo único empecilho é o tempo que não perdoa ninguém. Se acreditarmos, contudo, que o tempo é uma medida astronômica não linear (A Chegada), o comando do destino passará às nossas mãos. Os esforçados e bem intencionados chegarão primeiro ao objetivo, em qualquer realidade: sob a égide da selva comum (Mogli), em Zootopia, na utopia do Capitão Fantástico, no psicodélico mundo do Doutor Estranho, nas fábulas de wuxia (Kubo e as Cordas Mágicas) ou até em uma galáxia muito, muito distante, dominada por um império nazifascista opressor (Rogue One).

tumblr_inline_nuqn8ruok61sotu34_500

Estreias da Semana

Nesse sentido, vemos Ben Affleck superando a família e a máfia, mas perdendo para o próprio ego (A Lei Da Noite); Matt Damon defendendo “A Grande Muralha” da China contra inimigos que vivem socialmente sem distinção entre o bem comum e o bem individual, diferentemente dos humanos que competem por dinheiro, poder ou inveja; e “A Jovem Rainha” Cristina, que contrariou os políticos da época ao trocar “o pão e circo” por amor e sabedoria ao povo, unindo católicos e protestantes após 30 anos de guerra. E mais… Moonlight – Sob a Luz do Luar, indicado a oito Oscars, o único real concorrente de La La Land; Bugigangue no Espaço; A Garota Desconhecida; Internet – o Filme e Monster Trucks.

Anúncios