Crítica – Traffic (2000)

 

de7c17af0b675d8dd0314a9ba45e6e37

E se fosse nosso filho?

O enredo gira em torno de três histórias sobre o complexo e bem estruturado narco tráfico .O destaque fica por conta da brilhante fotografia diferenciada em cada tama.Na região seca de Tijuana foi usado um tom amarelo. Já o azul escuro executivo foi escolhido especialmente para as formalidades de Washington.E, finalmente, as cores vivas dramatizaram muito melhor a correria dos agentes federais (Don Cheadle e Luiz Gusman) em San Diego á uma coloração comum. Do mesmo diretor de Onze Homens e um Segredo (2001) e  Solaris (2002),inspirado da série de TV Traffik.

Técnica semelhante foi usada pelo diretor Fernando Meirelles em “Cidade de Deus(2002)”.Na hora diferenciar os românticos anos 60 Meireles usou tons em amarelo granulado , nos anos  70 um azul suave, pois a situação na comunidade ainda estava sob controle. Já nos anos 80, usou cores fortes e vivas devido ao estado de sítio momentâneo.

A primeira trama acontece entre a fronteira dos EUA com o México aonde os policiais Javier Rodriguez Rodriguez(Benício Del Toro) e Manolo (Jacob Vargas) acabam se aliando ao imoral General Salazar(Tomas Milian) para ajudar no combate ao tráfico,mas acabam se envolvendo diretamente no conflito entre os principais cartéis do país.

Quilômetros dali em San Diego a  prisão do traficante Carlos Ayala (Steven Bauer) obriga sua mulher, a socialite  Helena (Catherine Zeta-Jones) que  nunca trabalhou na vida, tampouco sabia dos negócios escusos do marido, a administrar toda aquela ilegalidade de vários anos apenas para  manter o alto padrão de vida .

O último caso localiza-se na Capital Americana onde juiz Robert Wakefield (Michael Douglas), homem respeitado de caráter ilibado, vira símbolo do combate as drogas. Quando está prestes á assumir um importante cargo que, certamente mudaria os rumos da nação, descobre que a filha Caroline (Erika Christensen) é uma dependente química de crack e heroína.Perplexo  e com sentimento de total impotência, surpreendentemente , desiste do cargo em discurso  emocionado: “Se há uma guerra contra as drogas muitos de nossos membros familiares são os inimigos e não sei como declarar guerra em nossa própria família.” Para humilha-o  ainda mais , o namorado da filha  joga na cara dele que é mais rentável vender drogas, do que estudar Direito.

Realmente passar pela porta larga é muito mais cômodo do que passar pela porta estreita. O dinheiro ganho por um proxeneta em um único dia,não chega ao rendimento liquido anual de alguns juízes no Brasil. Entretanto , reflitam sobre do que aconteceu com os dois policiais mexicanos , pois aquele  que seguiu o caminho correto(Del Toro) apesar de ter tido muito mais dificuldade na profissão , sobreviveu . Estreou 16 Março 2001.

 

Anúncios