Crítica – O TIGRE E O DRAGÃO (2000)

wo-hu-cang-long-movie-still-2

Balé sobre as águas

Ambientado durante a dinastia Qing(1644-1911),  iniciada com invasão dos manchus ao norte da China acabando assim com a dinastia Ming(1368-1644). Essa foi considerada a última dinastia que dominou  todo território chinês e a Mongólia antes da proclamação da república em 1912. O crescimento populacional  desenfreado  foi o fator principal para o enfraquecimento do Império, possibilitando ao rival Japão em 1895 o controle Taiwam e Liaodong.  O golpe fatal, todavia foi a Guerra Civil  dos Boxers entre 1899 e 1900, que contou com a ajuda de armamentos bélicos de países ocidentais.

Baseado no romance literário em cinco volumes de Wang Du Lu o qual Ang Lee( O Segredo de Brokeback Mountain) confessou ser fanático desde criança. Esses contos chamados de wuxia eram uma espécie de folclore chinês tradicionalíssimo desde os tempos de Confúcio para competir com as histórias de samurais japoneses.

 A técnica revolucionária utilizada pelo diretor foi graças  a contratação do coreografo de lutas Lee Wu- Ping e a tecnologia de Yuen Wo-Ping (Matrix),além das primorosas imagens fotográficas de desertos e cachoeiras.

Na trama duas famílias disputam recuperar uma espada lendária  de mais de 400 anos, roubada do exímio lutador de Kung Fu aposentado[1] Li Mu Bai (Yun-Fat  de “Anna e o Rei” de 1999 e “O Monge à Prova de Balas” de 2003)  conhecida como “Destino Verde”. A mandante foi a bruxa guerreira Jade Fox (Cheng Pei-Pei), responsável pelo assassinato de seu mestre.

Para essa importante missão foram designadas as duas melhores guerreiras de cada família: Yu Shu Lien( Michelle Yeoh de 007 O Amanhã Nunca Morre 1997 e Memórias de uma Gueixa)  e  a linda garota de somente 20 aninhos na época Jen ( Zhang Ziyi -Herói(2002),O Clã das Adagas Voadoras(2004),Memórias de uma Gueixa (2005) travando um combate épico, mas gracioso e leve como um balé, cuja técnica aprimorada de passos largos permite-as saltar entre as árvores e caminhar até sobre as águas como fez Jesus.Data de lançamento no Brasil foi 16 de fevereiro de 2001

[1] “A prática do Kung-Fu na China, iniciou-se no século XI a. C. com a Dinastia Zhou, tornando-se posteriormente uma exigência para formação do exército. Essa arte marcial ganhou impulso entre os séculos VII e IX com a Dinastia Tang, onde todos os oficiais e soldados deveriam passar por testes antes de serem promovidos. Ao longo da Dinastia Ming (1368-1644), o Kung-Fu ainda prosperou, entrando em decadência na Dinastia Qing (1644-1911), quando foi proibido por todos imperadores.Restabelecido em 1912 após a proclamação da República, o Kung-Fu foi preterido com a ascensão dos comunistas em 1949, quando muitos mestres por motivos políticos, emigraram para Taiwan e para Hong-Kong”.  Site:Histórianet

 

Anúncios