Crítica – Invasão Zumbi (2016)

debbie-reynolds

Adeus Princesa Leia,adeus 2016

A temporada do Oscar 2017 que vai de outubro a março aproximadamente revelou que o cinema não vive uma fase tão ruim, apenas continua refém do mercado. Essa triste  última semana do ano na qual tivemos à morte prematura  do excelente e carismático cantor George Michael e da nossa eterna e querida Princesa Leia (Carrie Fisher) – horas antes da mãe Debbie Reynolds (de Cantando na Chuva)-termina com dois dos melhores filmes do ano: Invasão Zumbi e Animais Noturnos.

088859-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Invasão Zumbi é surpreendentemente um dos melhores filmes de zumbis já produzidos para o cinema (tão bom quanto Extermínio), sucesso de público e crítica estrangeira. Apesar dos infectados em Extermínio não serem típicos zumbis ,os trejeitos, o comportamento hiperativo quase imediato  a contaminação, são muito semelhante.Na trama, uma comovente garotinha convence o pai workaholic (Gong Yooque- que lembra um galã de filme de super-herói japonês) a levá-la de trem para rever a mãe em outra cidade. No caminho acontece a tal pandemia e alguns contaminados conseguem invadir os estreitos corredores dos vagões.Diferente da maioria dos filmes de terror , o longa  tem conteúdo, os personagens são bem constituídos e  ainda transmitem lições de moral.Os zumbis são ágeis como animais selvagens enlouquecidos á qualquer provocação indo todos na mesma direção, igual a uma onda humana. Além disso,eles não são fáceis de morrer como os outros ,  se multiplicam em poucos segundos em rítimo alucinante dificultando cada vez mais a vida dos protagonistas.Invasão Zumbi (Train to busan, Coreia do Sul, 20160, de Sang-Ho Yeon.Terror. 118 min.14 anos.Nota :4,5.

 Nota - 4,5

Anúncios