Crítica – Elle (2016)

047036-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Dama de Ferro infeliz

Michelle (Isabelle Huppert), executiva chefe de uma empresa de videogames, é uma mulher fria e calculista, sem sentimentos, viciada em dinheiro e sexo selvagem e que gosta de humilhar inconscientemente as pessoas em público, usando sempre um tom autoritário característico. Isso não significa que ela seja uma pessoa má, apenas que não aprendeu a fazer o bem. Esse comportamento ácido e negativista acaba provocando brigas e confusões constantemente. “Dez por cento dos conflitos são causados pela diferença de opinião e 90%, devido ao tom de voz errado” (Anônimo). (Elle, França, Alemanha, 2016), de Paul Verhoeven(Instinto Selvagem).Suspense. 130 min.16 anos.Nota :4,0.

Nota - 04