Crítica – Invasão de Privacidade (2016)

020069-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

O Big Brother através dos tempos

O visionário George Orwell é um crítico ferrenho do totalitário e opressor regime socialista de Stalin, descrito com perfeição em seu best seller 1984, copiado e adaptado por Hitler, Mussolini e Mao Tsé-Tung. O cinema aproveita, de tempos em tempos, essa ilimitada tecnologia, sempre acima da ética e da moral. Primeiro vieram as câmeras amadoras de vigilância, depois, os satélites-espiões do projeto Star Wars,de Ronald Reagan, na década de 80. Hoje, graças à internet, que completa 20 anos, temos casas automatizadas que transferem todo o trabalho rude e pesado para a academia. Isso, de certa forma, acabou com nossa privacidade até para tomar banho. Temática interessante, mas mal aproveitada no novo filme de Pierce Brosnan, que vive um homem de negócios arruinado por um ex-funcionário vingativo que diz ter trabalhado na Nasa.Invasão de Privacidade(I.T., EUA, 2016), de John Moore (Duro de Matar 4).Policial. 95 min.12 anos.Nota :2,5. Nota - 2,5