Dia das Bruxas 2016

dia-da-bruxas-30-10-16Idolatria aos gatos pretos antes da caça às bruxas

Até a Idade Média, os gatos pretos eram idolatrados por diversas culturas e povos, sendo associados ao Sol, à fertilidade da Lua e às famosas deusas Diana, Vênus, Afrodite e, sobretudo, Bastet do Egito, entre outras, cujo dom principal era curar doenças. Assim como os cães são nossos guardiões no mundo físico, os gatos são os guardiões do mundo espiritual, a exemplo do etéreo e sorridente bichano de Alice no País das Maravilhas. Sua glândula pineal produz quartzo em excesso, formando um campo e um som vibratório peculiares (o ronronar), que eliminam 100% das impurezas do ambiente onde vivem. Daí a questão das sete vidas, número místico perfeito. Portanto, se o amado felino encosta com frequência em algo ou alguém, é porque o local deve ser purificado. O gato também é o único animal que, como o ser humano, tem sete camadas duplas de aura e oito sentidos, três a mais do que o normal. Na Pérsia antiga, havia a crença de que, quando se maltratava um gato preto, corria-se o risco de maltratar um espírito amigo, criado especialmente para fazer companhia ao homem durante sua passagem na Terra. Desse modo, ao prejudicar um  gato preto, o agressor estaria atingindo a si mesmo.