Crítica – Terra Estranha (2016)

strangerlandexclusive2-copy

Pais ausentes filhos rebeldes

Recém moradores do deserto australiano de Nathgar Catherine (Nicole Kidman) e Matt (Joseph Fiennes), preocupados em manter seu minimercado desenvolvem  á partir dai uma relação fria com os dois filhos , principalmente Lily (Maddison Brown) de 15 anos, idade de maior cuidado e atenção. Revoltada ela acaba ficando  com a maioria dos jovens do bairro para depois fugir de casa sem deixar pistas,acompanhada do irmão protetor . Boa atuação dos pais angustiados e desorientados  em um místico e assombroso cenário vermelho,cheio de nativos suspeitos, devotos  da interessante lenda criacionista aborígene da serpente do arco iris.Terra Estranha (Strangerland, Austrália, 2016, de Kim Farrant.Drama com Hugo Weaving.  14 anos.Nota :3,0.

Nota - 03