Crítica – 12 Horas Para Sobreviver – O Ano da Eleição (2016)

040749-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Morte á políticos e cidadãos de bem

O fim desta boa trilogia finalmente chega ao covil dos responsáveis por essa ideia hedionda: os políticos como sempre, principalmente quando misturam religião com política .Dessa vez a noite anual do expurgo ocorre durante a disputa para presidência dos Estados Unidos na qual a líder das pesquisas ,a  senadora Charlene Roan (Elizabeth Mitchell),  que pretende acabar com isso de uma vez por todas, é ameaçada de morte pelo  adversário. O policial Barnes (Frank Grillo – campeão de MMA e vilão do Capitão América : Ossos Cruzados) agora é o principal responsável pela segurança dela onde contará com a ajuda da comunidade pobre para que a senadora  sobreviva ao dia fatídico.12 Horas Para Sobreviver – O Ano da Eleição
(The purge – Election year, EUA, 2016), de James DeMonaco.Terror.109 min. 16 anos.Nota : 3,0.

Nota - 03