Cinema.Estreias da Semana. 30.09.16

30-09-16

Órfãos especiais além do tempo

Os filmes de Tim Burton conquistaram fama devido ao espetaculoso visual sem conteúdo.Isso começou a mudar após Grandes Olhos, sua primeira história bem contada, baseada em fatos reais que não prioriza o visual.Dessa vez na difícil tarefa em adaptar uma das 100 melhores obras literárias infanto-juvenil de todos os tempos ele conseguiu finalmente unir as duas coisas de forma coerente.

104604-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

A  trama que  mistura O Feitiço do Tempo com X-Men é sobre um menino(Asa Butterfield) que entra numa fenda temporal e encontra crianças com poderes especiais revivendo infinitamente o dia anterior da destruição do orfanato onde residem. Sua missão é impedir que monstros etéreos invadam oLoop que só ele pode ver.Recomendo,tive vontade de ler toda trilogia literária.O Lar Das Crianças Peculiares (Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children, EUA, 2016), de Tim Burton. Fantasia com Eva Green e Samuel L. Jackson.127 min.12 anos. Nota :3,5. Nota - 3,5

583345-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

O metafórico superficial mundinho da moda

Em uma época em que o número de remakes cresce assustadoramente indicando a breve falência criativa da sétima arte, quando surge algo inovador, mesmo com algumas falhas de roteiro deve ser colocado em um patamar acima dos ordinários.É o caso de Demônio de Neon um retrato fiel do pobre e glamoroso mundinho da moda movido de práticas exteriores, cheio de cores e luzes. Uma metáfora bem real onde tudo é artificial impulsionada por instintos animalescos ,inclusive o corpo das modelos.Na trama, a acensão meteórica de uma jovem de formas puras e angelicais(Elle Fanning) ameaça o reinado das veteranas, um cordeiro no meio de lobos prestes a ser devorado ou copiado por elas, literalmente .Demônio de Neon (The neon demon, EUA, França, Dinamarca, 2016), de Nicolas Winding Refn (Drive).Terror. 118 min.16 anos. Nota :4,0.

Nota - 04

PETE'S DRAGON

Outro remake dispensável

O remake do clássico de 1977 apesar dos ótimos efeitos visuais característicos da Disney parece ter sido feito às pressas.O elenco de peso composto por Bryce Dallas Howard ,Robert Redford, Wes Bentley e Karl Urban atua como se fossem iniciantes , de forma convencional.A relação do órfão Pete (Oakes Fegley) com o dragão gigante  Elliot também é apressada e mal construída, sem muito apego emocional,  diferente do comovente longa anterior que mistura desenho animado com músicas alegres e divertidas para a criançada.Meu Amigo, o Dragão.(Pete’s Dragon, EUA, 2016), de David Lowery (Cala a Boca, Philip).Aventura. 103 min.10 anos.Nota :2,0.

Nota - 02

cartaz_131

O bebê de Bridget Jones

Depois de tantas idas e vindas, Bridget Jones (Renée Zellweger) e Mark (Colin Firth) finalmente se casam. Não demora muito, entretanto, para que a vida pregue mais uma peça neles e eles acabam se separando. Em crise no trabalho, tentando manter uma boa relação com o ex e engatando um novo romance (Patrick Dempsey), Bridget tem uma surpreendente revelação: está grávida – e não tem certeza de quem é o pai da criança.(Bridget Jones’ s Baby, Reino Unido, 2015), de Sharon Maguire .Comédia.123. 12 anos.

poster_2

Gênios do crime

Dave Ghantt (Zach Galifianakis), guarda noturno de uma companhia de carros blindados no sul dos Estados Unidos organiza um dos mais ousados assaltos a banco da história norte-americana. Mesmo sem ter experiência e contando com a ajuda dos colegas mais atrapalhados, ele consegue roubar 17 milhões de dólares. Baseado em uma história real.(Masterminds, EUA, 2015), de Jared Hess .Comédia.94 min.12 anos.

cartaz_137

Um homem só

Arnaldo (Vladimir Brichta) é um homem que esta infeliz no casamento e no trabalho. Para tentar resolver seus problemas, ele procura uma clínica que promete copiar as pessoas para livrá-las da vida miserável que levam. Com um clone ocupando seu lugar ele poderia começar uma vida nova, mas na hora do radical procedimento a incerteza toma conta de seu ser.(Brasil, 2016), de Cláudia Jouvin .Comédia.94 min.14 anos.

 

116971-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx_0

Stonewall – Onde o orgulho começou

No fim dos anos 1960, um adolescente começa a descobrir novas ideias políticas e as dificuldades da vida adulta, às vésperas da rebelião de Stonewall, quando lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros enfrentaram a polícia de Nova York.(Stonewall, EUA, 2015), de Roland Emmerich.Drama. 129 min.

238848-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

A passageira

A vida monótona de Magallanes é virada de cabeça para baixo no dia em que embarca em seu táxi Celina, uma mulher que ele conheceu nos violentos anos em que foi um soldado do Exército peruano e lutou contra o Sendero Luminoso. Este reencontro inesperado com o passado sombrio que os une, depois de 25 anos, fará o homem se jogar em um plano arriscado para tentar ajudar Celina a arrecadar dinheiro e talvez assim encontrar uma forma de se redimir pelo seu passado. (Magallanes, Peru, Colômbia, Argentina, Espanha, 2016), de Salvador del Solar .Drama.109 min.