Crítica – Cães de Guerra (2016)

383591-jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Armas militares ao alcance  de  todos

O governo do presidente George Bush  foi punido por comprar dezenas de armas sem licitação em 2003 durante a Guerra do Iraque .Logo para dar continuidade ao conflito abriu-se um site legalizado na internet (isso mesmo) possibilitado a compra de qualquer do armamento bélico por empresas laranjas.Foi assim que o honesto massagista( Miles Teller) cuja intenção era de sustentar a mulher grávida(Ana de Armas) recebeu a encantadora e irrecusável  proposta de dinheiro fácil do ex-colega de escola, um judeu oportunista e trapaceiro(Jonah Hill). Em  poucos meses o negócio cresceu proporcionalmente a ganancia dos dois, sendo necessário então um  fornecedor maior(Bradley Cooper) ao estilo de O Senhor das Armas. Ótima trilha sonora  com agradáveis dosagens de humor.Moral da história :não traia amigos ou parceiros comerciais,principalmente  em negócios sujos e arriscados.Cães de Guerra. (War Dogs, EUA, 2016), de Todd Phillips (Se Beber, Não Case!). Comédia dramática. 114 min. 16 anos.Nota :3,5.

 Nota - 3,5