Crítica – Funcionário do Mês (2016)

098365.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

O jeitinho ítalo-brasileiro

Assim como no Brasil a mentalidade do funcionário público italiano é trabalhar pouco, ganhar muito, acumulando inúmeras gratificações por tempo de serviço, – de preferencia muito bem acomodado. O solteirão Checco ( Checco Zalone) usufruía dessa vida perfeita, mas a megera da sua chefe(Sonia Bergamasco) acabou tranferindo-o para Noruega no Polo Norte  para defender pesquisadores italianos de ursos polares com o intuito de  forçar  uma demissão voluntária.Ocorre que ele acaba se apaixonando por um desses pesquisadores , a bela italiana Valeria (Eleonora Giovanardi), cheia de filhos de etnias e religiões diferentes.Lá  ele aprende a ser civilizado, dormir banhado pelo sol da meia-noite e pela aurora boreal. No entanto, a saudade da terra natal acaba  batendo bate mais forte no coração latino. A ótima comédia teve  a maior bilheteria da história da Itália e tem tudo para fazer um enorme sucesso por aqui porque  tem tudo haver conosco. Funcionário do Mês.(Quo vado, Itália, 2016), de Gennaro Nunziante . Comédia. 12 anos.84 min.Nota :4,0.

Nota - 04