Crítica – A Viagem De Meu Pai (2015)

542447.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Memórias de um velinho teimoso

Industrial aposentado de 81 anos (Jean Rochefort)  sofre de perda de memória,  mora sozinho e ainda faz o possível para se livrar das arrumadeiras contratadas por sua filha para ajuda-lo no dia a dia. Carole (Sandrine Kiberlain) passa lá com frequência, mas ele sempre a despreza . Sua filha predileta é Alice que mora na Flórida na qual faz questão de visitar quando pode. Uma viagem irresponsável de avião para alguém nessa idade e condição, cheio de traumas de infância que já passou por guerras e inúmeras crises econômicas.Será possível tanta prepotência e irresponsabilidade.A viagem de meu pai.(Floride, França, 2015), de Philippe Le Guay (Pedalando com Molière).Comédia Dramática.110 min. 12 anos. Nota : 3,5.Nota - 3,5