Crítica – A Corte (2015)

190965.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

O último romântico de toga

O talentoso e caricato ator Fabrice Luchini  (Melhor Ator  do Festival de Veneza 2015), interpreta um rigoroso juiz criminal  vestido da  purpura e majestosa  toga de desenho animado. Seu grande talento transformou a pomposa trama em um filme leve e agradável,  em vez de um clássico e tenso drama de tributal. Mesmo quem não entenda nada do assunto ira  simpatizar com esse romântico e enrustido personagem. Michel Racine está julgando  um infanticídio quando  descobre entre os jurados a presença de Ditte (Sidse Babett Knudsen), médica por quem já foi apaixonado, transformando e aquecendo seu coração gelado.A Corte (L’Hermine, França, 2016), de Christian Vicent. Comédia dramática. 98 min. 12 anos Nota :3,5.

Nota - 3,5