Crítica – Conexão Escobar (2016)

346190.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

O incorruptível

Bryan Cranston lembra fisicamente o incorruptível Comissário Gordon de Gotham City,atributo compatível com seu novo personagem baseado em uma história real. Ele é Robert Mazur, um policial disfarçado de traficante companhado da falsa esposa( Diane Kruger), que se infiltra na gigantesca organização de Pablo Escobar na década de 80.Mesmo após inúmeras versões sobre a vida de Escobar que aparece discretamente no longa, a impecável interpretação do ator digna de um Oscar,  conseguirá cativar aos espectadores mais saturados. Sua missão é gravar conversas comprometedoras dos comparsas mais próximos ao traficante de Medelim tentando levar  o maior número possível para prisão.Conexão Escobar (The Infiltrator, EUA, 2016), de Brad Furman(Aposta Máxima).Drama.127 min.  Nota :3,5.Nota - 3,5