Crítica – Negócio das Arábias (2016)

156682.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

Negócio furado

Durante a recessão nos Estados Unidos, um homem de negócios falido (Tom Hanks) procura recuperar suas perdas financeiras viajando para a Arábia Saudita, a fim de vender sua ideia “genial” para um monarca que está construindo um enorme complexo no meio do deserto.Esse belo e grandioso cenário das Mil e Uma Noites protagonizado por Tom Hanks, conhecido de muitos filmes de fantasia, nos leva a uma perspectiva falsa. No decorrer do longa acontecimentos estranhos e repetitivos presumem  surpresas mágicas e divertidas como no clássico O Feitiço do Tempo de 1993. Nada acontece de extraordinário no final,  tudo não passa de uma novela romântica, água com açúcar ,  produzida somente para engordar  a conta bancária do ator.Negócio das Arábias (A hologram for the king, EUA, 2016), de Tom Tykwer. Drama.  14 anos.Nota :2,0.

Nota - 02