Crítica – Dois Caras Legais (2016)

075420.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

A  melhor comédia do ano

No clima das séries clássicas dos anos 70 de colorido gritante e esfumaçado, da saudosa trilha sonora agitada e dançante,  adentramos á cidade de Detroit, dominada pela máfia da pornografia, corrupção e da  violência gratuita.Lá, dois detetives antagônicos: o manso (Ryan Gosling) e o truculento(Russell Crowe), tentam encontrar o paradeiro de uma atriz pornô(Margaret Qualley) indo de encontro aos interesses da mãe (Kim Basinger), uma poderosa empresaria.Apesar da trama disfarçar  seriedade com graves críticas socioeconômicas  está  repleta de piadas adultas e   humor negro, sem esquecer do hilário e caricato  humor pastelão. Deixe de lado os pormenores confusos e divirta-se .Dois Caras Legais (The nice guys, EUA, 2016), de Shane Black( Melhor é Impossível) . Comédia policial. 116 min. 14 anos.Nota :4,0.

Nota - 04