Cinema. Estreias da Semana.21.07.16

21.07.16.jpg

Do Mito ao homem

Os mitos explicam com profundidade as relações do homem com a natureza (Deus) e a sociedade, guarda em si a chave para o entendimento do mundo e da nossa mente analítica. A lenda de Tarzan  inspirada nos gêmeos Rômulo e Remo,(filhos do Deus Ares ou Marte com a mortal Réia Sílvia) criados e amamentados por uma loba, serviu para dar a Roma uma origem nobre e imortal, enquanto confronta a supremacia da cultura grega sobre a romana.A exemplo do novo filme do Hércules estrelado por Dwayne Johnson , esta nova versão humaniza o personagem criado por Edgar Rice  á partir do primeiro contato com a civilização londrina da década de 30 . Já casado com Jane(Margot Robbie), Tarzan( Alexander Skarsgård) precisa  voltar ao lar  para impedir um inescrupuloso explorador(Christoph Waltz)  de escravizar a região da África  onde nasceu.

 

099471.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

O futuro clássico da sessão da tarde  homenageia o  primeiro trabalho protagonizado por Johnny Weissmuller (Tarzan, o Homem Macaco),  famoso pelo melódico grito. Destaque para a linda fotografia e as comoventes expressões dos animais em CGI.A Lenda de Tarzan (Tarzan, EUA, 2016), de David Yates(Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2).Aventura com Samuel L. Jackson.110 min. 12 anos. Nota :3,0.Nota - 03

Entre idas e vindas

Afonso (Fábio Assunção) é um professor universitário separado, que vive com o filho Benedito (João Assunção). Um dia, eles resolvem fazer uma viagem juntos, mas enfrentam problemas quando o carro deles quebra. Eles são ajudados por quatro operadoras de telemarketing muito bonitas( Ingrid Guimarães, Alice Braga,Rosanne Mulholland e Caroline Abras) que os levam de volta a São Paulo. Só que Afonso acaba se apaixonando pela líder delas. (Brasil, 2016), de José Eduardo Belmonte .Comédia.100 min.12 anos.

075420.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

A  melhor comédia do ano

No clima das séries clássicas dos anos 70 de colorido gritante e esfumaçado, da saudosa trilha sonora agitada e dançante,  adentramos á cidade de Detroit, dominada pela máfia da pornografia, corrupção e da  violência gratuita.Lá, dois detetives antagônicos: o manso (Ryan Gosling) e o truculento(Russell Crowe), tentam encontrar o paradeiro de uma atriz pornô(Margaret Qualley) indo de encontro aos interesses da mãe (Kim Basinger), uma poderosa empresaria.Apesar da trama disfarçar  seriedade com graves críticas socioeconômicas  está  repleta de piadas adultas e   humor negro, sem esquecer do hilário e caricato  humor pastelão. Deixe de lado os pormenores confusos e divirta-se .Dois Caras Legais (The nice guys, EUA, 2016), de Shane Black( Melhor é Impossível) . Comédia policial. 116 min. 14 anos.Nota :4,0.

Nota - 04

159431.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Palhaçada humilhante

Baseado na história real da vida de Rafael Padilla(Omar Sy) , um ex-escravo de origem cubana que fugiu para Paris no final do século XIX e se tornou o primeiro artista negro a ficar  famoso da França com a ajuda palhaço Footit (James Thiérrée- neto de Charlie Chaplin) .Para isso, teve que se contentar com o papel que o negro exercia naquela sociedade  elitista, zombando da própria cor. As crianças pensavam que Chocolate passava tinta preta na cara . Humilhado no picadeiro diariamente pelo amigo ele recebia diversos pontapés e tapas na cara para deleite da plateia.Além disso, enfrentou dificuldades para lidar com a fama instantânea e administrar a súbita fortuna em dinheiro. Chocolate (Chocolat, França, 2015), de Roschdy Zem.Drama.110 min.14 anos.Nota :4,0.Nota - 04

 
 

Screen-Shot-2016-07-06-at-1.08.36-AM

A   Piada Mortal 

Desde o cancelamento da Liga da Justiça Ilimitada em 2006 as animações da DC perderam  a originalidade e aos poucos o traço em cores vivas de seu criador Bruce Timm. As últimas desta década á la Novos 52, ficaram escuras demais, desbotadas  e com heróis  sonolentos , inspirada naquilo que os animes tem de pior.Exceção feita á Batman: Ataque ao Arkham e  Liga da Justiça: Deuses e Monstros. Apesar da trama ser idêntica a  Graphic Novel homônima a primeira metade inova, introduzindo melhor e de forma empolgante a imatura adolescente Bárbara Gordon, ás vésperas do trágico destino nas mãos de um Coringa sombrio que deixou de ser o palhaço do crime dos anos 60 para se tornar o maior vilão de todos os tempos após um mero dia ruim em sua vida pra lá de ordinária. Nos cinemas somente dia 25 exclusivamente na rede Cinemark.Batman: The Killing Joke. EUA 2016 , de Sam Liu. Animação.73 min.14 anos.Nota :3,5.

Nota - 3,5

206200.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

James Dean  antes da fama

Cinebiografia da vida de James Dean(Dane Dehaan) foca o seu lado humano e familiar sob a ótica de um simples fotógrafo (Robert Pattinson)que o acompanhou de perto as vésperas do lançamento do filme Vidas Amargas (1955). Assim como ele, somente o fan que vivenciou os anos 60 poderá compreender essencialmente este longa monótono  e cansativo para o público em geral. O polêmico astro de fala mansa  aparece aqui esquivado da imprensa e dos diretores em sua fazenda(Ben Kingsley) tentando viver uma vida normal, diferentemente  das recentes cinebiografias de Alfred Hitchcock e Marilyn Monroe que incluía agitadas cenas dos bastidores dos principais trabalhos.Life – Um Retrato de James Dean (Life, Reino Unido, EUA, Alemanha, Canadá, Austrália, 2015), de Anton Corbijn( O Homem Mais Procurado) biografia.112 min. Nota :2,5 .

Nota - 2,5

469984.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

 

Guerra de interesses políticos

Um dia perfeito e corriqueiro para os moradores da conflitante região dos Balças em 1995 para nós pode parecer infernal mesmo quando tudo se resolve no final.Destaque para a burocracia dos tensos militares ,sobretudo as ocultas minas terrestres abandonadas que matam ou inutilizam mais cidadãos comuns á soldados inimigos.A simples retirada de um cadáver de um poço d’água  por um grupo de ajuda humanitária(Benicio Del Toro, Tim Robbins, Olga Kurylenko) acaba se transformando numa epopeia á beira de uma gigantesca tragedia.Um Dia Perfeito (A perfect day, Espanha, 2015), de Fernando León.Drama.106 min.  Nota : 3,5.

 

cena-do-filme-mae-so-ha-uma-da-diretora-anna-muylaert-1453407914264_956x500

Mãe só há uma

Após denúncia anônima, o adolescente Pierre é obrigado a fazer um teste de DNA. Ele descobre que foi roubado da maternidade e que a mulher que o criou não é sua mãe biológica. Após a revelação o garoto é obrigado a trocar de família, de nome, de casa, de escola, tudo isso em meio às descobertas da juventude.O longa foi exibido no Festival de Berlim 2016.(Brasil, 2016), de Anna Muylaert(Que Horas Ela Volta?).Drama com Matheus Nachtergaele, 85 min.16 anos.