Crítica – Batman: A Piada Mortal (2016)

Screen-Shot-2016-07-06-at-1.08.36-AM

A   Piada Mortal 

Desde o cancelamento da Liga da Justiça Ilimitada em 2006 as animações da DC perderam  a originalidade e aos poucos o traço em cores vivas de seu criador Bruce Timm. As últimas desta década á la Novos 52, ficaram escuras demais, desbotadas  e com heróis  sonolentos , inspirada naquilo que os animes tem de pior.Exceção feita á Batman: Ataque ao Arkham e  Liga da Justiça: Deuses e Monstros. Apesar da trama ser idêntica a  Graphic Novel homônima a primeira metade inova, introduzindo melhor e de forma empolgante a imatura adolescente Bárbara Gordon, ás vésperas do trágico destino nas mãos de um Coringa sombrio que deixou de ser o palhaço do crime dos anos 60 para se tornar o maior vilão de todos os tempos após um mero dia ruim em sua vida pra lá de ordinária. Nos cinemas somente dia 25 exclusivamente na rede Cinemark.Batman: The Killing Joke. EUA 2016 , de Sam Liu. Animação.73 min.14 anos.Nota :3,5.

Nota - 3,5

Crítica em Vídeo