Crítica – Chocolate (2015)

159431.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Palhaçada humilhante

Baseado na história real da vida de Rafael Padilla(Omar Sy) , um ex-escravo de origem cubana que fugiu para Paris no final do século XIX e se tornou o primeiro artista negro a ficar  famoso da França com a ajuda palhaço Footit (James Thiérrée- neto de Charlie Chaplin) .Para isso, teve que se contentar com o papel que o negro exercia naquela sociedade  elitista, zombando da própria cor. As crianças pensavam que Chocolate passava tinta preta na cara . Humilhado no picadeiro diariamente pelo amigo ele recebia diversos pontapés e tapas na cara para deleite da plateia.Além disso, enfrentou dificuldades para lidar com a fama instantânea e administrar a súbita fortuna em dinheiro. Chocolate (Chocolat, França, 2015), de Roschdy Zem.Drama.110 min.14 anos.Nota :4,0.Nota - 04