Crítica – Florence – Quem é essa mulher?(2016)

062501.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Carisma acima de tudo

Depois de interpretar uma bruxa  em musical  cinematográfico da Broadway e uma mãe roqueira decadente, Meryl Streep empresta seu talento novamente  encarnando  péssima cantora lírica dos anos 40 .Florence Foster Jenkins era uma nova-iorquina  rica e carismática na vida real, que incrivelmente vendeu milhares de discos e até se apresentou no lendário Carnegie Hall, aplaudida de pé por Cole Porter. Essa   mesma personagem estrela o filme francês Marguerite  em cartaz quase simultâneo por aqui.Enquanto Marguerite retrata a hipocrisia da sociedade aristocrata nos anos 20  desconstruindo a personagem a produção americana idolatra a compatriota de forma heroica, alegre e cômica. Florence – Quem é essa mulher? (Florence Foster Jenkins, EUA, 2016), de Stephan Frear (Philomena).Comédia dramática com Hugh Grant. 100 min.10 anos.Nota : 3,5.

 

Nota - 3,5