Crítica – Marguerite (2015)

361989.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

Conheceis a verdade…antes que seja tarde demais

Marguerite (Catherine Frot ) era uma bondosa aristocrata e com frequência fazia doações em sua casa aos órfãos da primeira guerra mundial reunindo membros da alta sociedade. Péssima cantora lírica  autodidata mimada pelos puxa-sacos, sobretudo pelo marido( André Marcon)  e pelo fiel mordomo (Denis Mpunga) criando um perigoso mundo de fantasia  sem volta  que um dia iria desmoronar em uma  grande desilusão. Uma comédia dramática baseada em fatos reais  de humor inteligente e reflexivo,com  clássicos da ópera contidos na trilha sonora.Moral da história dito pelo professor indiano do mordomo :Perfeição não é fazer algo grande e belo, mas com grandeza e beleza.(Marguerite, França, Checa, República, Bélgica, 2015), de Xavier Giannoli. Drama. 129 min.Nota :4,0.Nota - 04