Crítica – Um Brinde à Vida (2014)

462994.jpg-r_1920_1080-f_jpg-q_x-xxyxx

A vida começa após o Nazismo

Após sobreviverem á Auschwitz três amigas judias (Julie Depardieu, Johanna ter Steege, Suzanne Clément) se reencontram 15 anos depois na França.Mesmo casadas, só  pensam em curtir a vida para recuperar o tempo perdido devido ao  trauma vivido pelo Holocausto.Um período de muitas conquistas femininas aonde o Velho Continente se reerguia ,com destaque para a ascensão do comunismo que as acolheu após a queda do nazismo instituído pelo Partido Socialista Alemão.Baseado em uma história real muito diferente dos vibrantes anos 60 norte americanos. apesar de visualmente pertencerem a mesma época.Um Brinde à Vida (À la vie, França, 2014), de Jean-Jacques Zilbermann.Drama.104 min.14 anos.Nota :3,0.Nota - 03