Crítica – Maraviglioso Bocaccio (2015)

 

20151014-maravilhoso-boccaccio-papo-de-cinema-011

Romance para esquecer o caos 

Durante a peste negra em Florença, no século XIV dez jovens se isolam num castelo, contando histórias para passar o tempo e esquecer um pouco a situação caótica. Cenário de cores fortes e alegres em um belo figurino opondo-se a pandemia que dizimava ¼ da população europeia .O roteiro foi baseado na obra-prima Decameron de Giovanni Boccaccio (uma coleção de novelas escritas entre 1348 e 1353, consideradas um marco literário por trazer uma ruptura entre a moral medieval e o início do realismo).Maraviglioso Bocaccio, Itália, 2015 de Vittorio Taviani, Paolo Taviani  drama. Nota: 2,5.Nota - 2,5