Crítica – Amor por Direito (2015)

222854.jpg-r_1280_720-f_jpg-q_x-xxyxx.jpg

Justiça e Igualdade Acima da Lei

Em 2015  a Suprema Corte dos EUA decretou que todos os americanos tem direito igualitário ao casamento, graças a iniciativa de uma policial lésbica e sua parceira. Vítima de câncer de pulmão em estado avançado, Laurel Hester ( Julianne Moore ) batalhou  para que os legisladores do condado de Nova Jersey da qual fazia parte, transferisse sua pensão á  Stacie Andree (Ellen Page) após a morte, algo comum e simples á qualquer  casal heterossexual. Graças à pressão da mídia e dos simpatizantes, como a do judeu gay Steven Goldstein( Steve Carell)  os quatro Doutores da Lei machistas depois de relutarem muito, cederam a  revindicação da  Tenente .Amor por Direito
(Freeheld, EUA, 2015), de Peter Sollett.(Vinyl)Drama. 103 min.12 anos. Nota :4,0.                                                  Nota - 04