Crítica – Um Homem Entre Gigantes (2015)

447814.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Praticar Futebol Americano provoca suicídio  

 

Após Hollywood denunciar os males causados pelo  fumo (O Informante), bebida ( Despedida em Las Vegas, O Voo) e a pedofilia indiscriminada dentro da Igreja Católica (Spotlight – Segredos Revelados – vencedor do Oscar 2016 de Melhor Filme (28) agora é a vez de cutucar o maior e mais apaixonante esporte norte-americano.Um Homem Entre Gigantes (Concussion) aborda os transtornos mentais que a prática do esporte pode causar a longo prazo levando o atleta até ao suicídio. Estatística recente revela que 1/3 dos profissionais do ramo apresentou  específica lesão cerebral.Essa polêmica e evidente descoberta de autoria do nigeriano Dr. Bennet Omalu (Will Smith) ,  um neuropatologista forense que após  diagnosticar  severo trauma cerebral em  famoso jogador decide  expor ao mundo a grave e corriqueira situação tendo para isso que peitar a poderosa NFL ( Liga de Futebol Profissional).Com Alec Baldwin. Um homem entre gigantes (Concussion, EUA 2015), de Peter Landesman.Drama.(O Mensageiro).123 min.12 anos. Nota : 3,0.Nota - 03