Crítica – Brooklin (2015)

063181.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

sonho americano que virou realidade

Retrato fiel da migração em massa de europeus (irlandeses) á América ocorrida nos anos 50 cuja trajetória misturou o elitismo injusto do Titanic  e a precariedade do filme Era Uma Vez em Nova York. Já a segunda parte mostra os rígidos costumes  aos estrangeiros particularmente da pensão burburante onde a aventureira Elis (Saoirse Ronan -Indicada ao Oscar de Melhor Atriz) sobrevivia graças ao emprego de recepcionista arranjado. Engolida de início pela Grande Maça devido ao excesso de timidez, Elis sofreu,mas a experiência no trabalho e a difícil convivência fez com que a lagarta saísse do casulo , virasse borboleta para visitar a mãe na terra natal e casasse com um bom partido. Brooklyn ( Brooklyn, Reino Unido, Irlanda, Canadá, 2016), de John Crowley.Drama.12 anos.Nota :3,5   Nota - 3,5