O Clube (Pablo Larraín, 2015)

Nota - 3,5

Cinema2Manos

B014_C010_0723EW

NOTA: 7,5 / Renato Furtado

Se o ditado “uma imagem vale mais do que mil palavras” é verdadeiro, peço para que olhem atentamente para a imagem colocada logo aqui acima pois, mais do que nunca, a imagem de capa de hoje define e sintetiza o filme sobre o qual vou falar. Nela, podemos ver o mar aparentemente tranquilo batendo em uma pequena cidade da costa do Chile, La Boca, cujo céu permanece constantemente nublado. Sob todas essas nuvens chilenas, um homem ajoelhado na praia (o padre García) parece estar perdido, debaixo do grande segredo e do grande mal que o oprimem no momento. É assim O Clube, de Pablo Larraín: verdadeiramente inquietante e atmosfericamente enevoado, pesado.

As primeiras cenas do filme, no entanto, nos contam o contrário. Somos apresentados a cinco personagens (quatro homens e uma mulher) que vivem tranquilos em uma casa à beira mar, isolada em uma cidade…

Ver o post original 640 mais palavras