Crítica – Snoopy & Charlie Brown – Peanuts, o filme (2015)

 

252517.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Snoopy com namorada nova e piadas velhas.

A era da glamorosa digitalização substituiu os desenhos feitos á mão trazendo  mais beleza e comodidade sem a mesma criatividade dos anos 50 e 60 quando Snoopy,Mickey, Tom & Jerry e Pica-Pau foram criados para nos alegrar para sempre. O novo longa do Beagle mais querido é um resumo afobado dos melhores episódios da franquia em um show de tecnologia e saudosismo dos mesmos estúdios da Era do Gelo, nos fazendo chorar em vez de rir.Porque não as duas coisas?.A trama comovente mostra toda pureza, ingenuidade e dedicação do desastrado Charlie Brown para tentar conquistar a estonteante Garotinha Ruiva; como por exemplo resumir o livro Guerra e Paz de Lev Tolstoi. Paralelamente, Snoopy disfarçado de Ás da Aviação enfrenta o Barão Vermelho na Primeira Guerra Mundial para resgatar a namorada Fifi em eletrizante perseguição. Snoopy & Charlie Brown – Peanuts, o filme (The Peanuts Movie, EUA, 2015), de Steve Martino (Horton e o Mundo dos Quem).Animação. 3D.88 min.Livre.Nota :3,0. Nota - 03