Cinema.Estreias da Semana.18.12.15

 Lazer - 01 (1)-page-001

A Força voltou… E não decepcionou!

Lindo e emocionante, o Episódio VII conseguiu expandir o cânone cinematográfico de Star Wars tanto para o passado quanto para o futuro renovando dignamente a franquia e gerando novas e grandiosas expectativas para os próximos capítulos ao estilo Marvel Studios. Das cinza do Império Galáctico formou-se um regime nazifascista tingido de púrpura nos moldes do anterior, denominado Primeira Ordem. Recém-formada há algumas décadas, a Nova República ainda não conseguiu unir a galáxia criando focos da Resistência liderados pela mesma e competente Princesa Leia de sempre (Carrie Fisher).

          547346.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxEnquanto isso,  seu marido Han Solo (Harrison Ford) continua vivendo de trambiques ao lado do fiel companheiro Chewbacca .Luke Skywalker (Mark Hamill)- o último Jedi conhecido – está desaparecido há anos, motivo para os dois lados tentar rastreá-lo devido a construção da nova e temível Estrela da Morte.Como já era esperado J.J.Abrams  premiou os antigos fãs trazendo inúmeras referências da Trilogia Clássica envolvida em épicas batalhas á  luz do dia; um visual incrível digno de Oscar somado ao ótimo e eficiente 3D.O melhor blockbuster do ano.   Star Wars: Episódio VII – O despertar da Força.Star Wars: Episode VII, EUA, 2015), de J.J. Abrams. Fantasia. 135 min.12 anos.  Nota :4,5.

Nota - 4,5

 

148093.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx                            

Cuida , lava, passa, cozinha e ainda produz filmes.

Mãe é tudo igual só muda de endereço: arruma a casa ,cria os filhos na infância ,  suporta-os na “aborrecência”  até ser amparada por eles na velhice.Como Margherita (Margherita Buy) tem  feito com sua mãe(Giulia Lazzarini), em estado terminal visitando-a no hospital com frequência. A novidade aqui é que ela faz tudo isso e ainda dirige uma grande produção cinematográfica  estrelada por John Turturro no papel de Barry Hughins, um péssimo  ator, insuportável e convencido. Por fim,o longa italiano é diferente dos longas familiares habituais, um programa leve , agradável e criativo.Mia madre(Itália, 2015), de Nanni Moretti.Comédia.Drama.106 min.14 anos.Nota :3,5.Nota - 3,5

 

filmes_10555_girl13

A volta dos vampiros noir

A coprodução iraniana e norte americana  em preto em branco nos remete aos primeiros clássicos noir da década de 30 a 60 isento de violência gratuita e excesso de sangue.Bad City á primeira vista parece ser uma cidade fantasma, mas está impregnada de prostitutas, viciados, cafetões, gangster e outras almas sórdidas. Apresar disso, quem se destaca é a garota sombria(Sheila Vand) que surge misteriosamente na calada da noite devorando malfeitores para saciar sua sede de sangue sem ódio ou vingança como agem os animais. Um filme lento , artístico, com poucos diálogos e muito suspense.Obrigatório aos amantes do gênero  numa época de muita porcaria comercial.Garota sombria caminha pela noite
(A Girl Walks Home Alone at Night, EUA, Irã, 2014), de Ana Lily Amirpour. Terror.101 min.14 anos. Nota :3,5.  Nota - 3,5

labirinto-de-mentiras.jpg

Verdades inconvenientes que libertaram a Alemanha

Ostentar atualmente uma suástica na Alemanha é crime graças aos procuradores Fritz Bauer, Joachim Küglergeog F. Vogel, Gerhard Wiese  e o Jornalista Thomas Gnielka representados aqui  pela coragem do jovem promotor Johann Radmann. O pragmático paladino da justiça decidiu investigar em 1958 as atrocidades cometidas pelo nazismo,sobretudo em Auschwitz – local de trabalho do carasco Josef Mengele- onde foram exterminados cerca de 1,1 milhão de pessoas.Sua audácia acabou incriminando os altos funcionários do governo;verdades inconvenientes que Radmann não desistiu em revelar á toda humanidade no maior julgamento da história da RFA. Enquanto isso no Brasil, os simpatizantes de  Mao Tse-Tung idolatram até hoje o tirano comunista que matou 77 milhões de pessoas,enquanto Hitler executou 21 milhões. O longa será o representante da Alemanha no Oscar 2016. Labirinto de mentiras (Im Labyrinth des Schweigens, Alemanha, 2014), de Giulio Ricciarelli.Drama. 124 min. Nota :3,5.Nota - 3,5

 

460049.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

O benevolente e o fundamentalista

Ambientado na região de Ilocos Norte o longa de mais de quatro horas de duração constitui numa severa critica ao governo ditatorial de mais de 20 anos comandado pelo déspota Ferdinand Marcos. Uma notória incompetência administrativa somado a  completa desarmonia entre os três poderes fez um humilde homem indulgente ser condenado injustamente enquanto o verdadeiro assassino (Sid Lucero)-um intelectual fundamentalista-  seguiu livre sem ao menos a policia apurar devidamente os fatos.Para piorar, o advogado de defesa da vítima perdeu toscamente o prazo da apelação. No fim das contas e no fim da história Joaquin (Archie Alemania),  o perpetuo homem de bem, concluiu ser melhor viver na prisão trabalhando e ajudando o próximo á viver sob a égide de um tirano. O filme epresentou as Filipinas no Oscar 2015.Baseado no clássico de Dostoiévski: Crime e Castigo. Norte, o fim da história(Norte, hangganan ng kasaysayan, Filipinas, 2013) de Lav Diaz.Drama.250 min.16 anos.Nota :3,5Nota - 3,5

terra3

A terra e a sombra

Após 17 anos de ausência, Alfonso, um velho fazendeiro, retorna à casa para cuidar do filho, que está muito doente. Ele, então, redescobre o antigo lar, agora habitado pela ex-mulher, a nora e o neto. A propriedade parece uma terra abandonada, com grandes campos de cana de açúcar e um céu de constantes nuvens escuras.  Nesse lugar, Alfonso tenta se reencontrar e, assim, salvar sua família.(La Tierra Y La Sombra, Colômbia, Brasil, 2015], de César Augusto Acevedo.Drama. 97 min.

cartaz_hysteria_baixa

Hysteria

O documentário acompanha as atrizes Janaina Leite, Juliana Sanches, Raíssa Gregori, Tatiana Caltabiano e Evelyn Klein pelas estradas de Santa Catarina encenando o espetáculo homônimo com direção de Luiz Fernando Marques, do Grupo XIX de Teatro. O filme é um roadmovie que focaliza a condição feminina através da visão de mundo das atrizes e de suas personagens: mulheres confinadas em um asilo psiquiátrico no Século XIX.(Hysteria, Brasil, 2015), de Ava Rocha, Evaldo Mocarzel .Documentário. 



Livro:   Star Wars – Estrelas Perdidas , de Claudia Gray

 

A Gazeta de Pinheiros  agradece a editora  Companhia  das Letras  pela cortesia , um ótimo complemento  aos fás da Trilogia Clássica de Star Wars . Admirados  os adolescentes  Thane Kyrrel e Ciena Ree juntam-se  cegamente a Palpatine na formação de seu glamoroso Império Galáctico. Isso até um deles cair na real e se rebelar.