Crítica – O Presente (2015)

078573.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Sucesso á qualquer custo desde criança

Ao contrário do longa Oldboy, aqui o passivo colega de escola Gordo( o ator e agora diretor Joel Edgerton), sofredor de bullying na infância, ao invés de aparentemente se vingar tenta a reconciliação casualmente com o prepotente algoz. Ocorre que o imperativo e abastado Simon (Jason Bateman) ao lado da bela esposa Robyn (Rebecca Hall)  recusa o tacito acordo de paz e ainda continua esnobando o colega mesmo após 20 anos.Um filme simpático com um final atípico,interessante e justo.O Presente(The gift, EUA, 2015), de Joel Edgerton.Suspense.108 min.14 anos. Nota :3,0Nota - 03