Crítica – Um Amor a Cada Esquina (2015)

103296.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxxTodo mundo ama e odeia a meretriz

Uma comédia tão simples e engraçada que  poderia até passar na faixa nobre de terça ou quinta da globo em formato de série.Contudo , o roteiro bem trabalhado unindo diversos personagens á mesma prostituta na mesma hora e lugar , tornou o longa de Peter Bogdanovich uma atração peculiar e que vai  além da mesmice das últimas comédias que estrearam por aqui.Além disso , temos a volta de Owen Wilson e Jennifer Aniston novamente juntos após Marley & Eu. Na trama, Izzy(Imogen Poots), uma garota de programa consegue o papel de prostituta  na peça  do diretor Arnold(Wilson), seu cliente, cuja esposa também faz parte.Por sua vez, ela também já teve um caso com um dos atores da produção. No meio dessa confusão ainda aparece o produtor da peça, apaixonado por ela deixando a terapeuta((Aniston) de ambos com ciúmes. Com Quentin Tarantino e Cybill Shepherd.Um amor a cada esquina[She’s funny that way, EUA 2015), de Peter Bogdanovich.Comédia.93 min.14 anos. Nota :3,5.Nota - 3,5

046877.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 050989.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 100014.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 112671.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

324346.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

095639.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 059009.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 055433.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx