Crítica – A Colina Escarlate (2015)

maxresdefaultTerror, romance de época ou sobrenatural?

Á primeira vista, se não fosse pela direção do “fantasmagórico” Guillermo Del Toro avaliaríamos ser  este um romance de época de qualidade, já que em termos técnicos o longa  merece concorrer ao Oscar 2016. A começar  pelos  figurinos e os cenários deslumbrantes dignos de um conto de natal, aliado á boas interpretações do vilanesco Tom “Loki”  Hiddleston, da enigmática  Jessica Chastain e da protagonista de Alice no Pais das Maravilhas(2010),  Mia Wasikowska que  mais o aproxima do clássico Ligações Perigosas (1988)  ao invés de um competente filme de terror e suspense á la Del Toro. A previsível trama é sobre  uma médium aspirante de escritora que se apaixona pelo sedutor Sir Thomas Sharpe, sendo em pouco tempo “arrastada” para o topo de uma casa sombria que esconde obscuros segredos. A colina escarlate (Crimson Peak, EUA, 2015), Terror, de Guillermo Del Toro (O Labirinto do Fauno).119 min.16 anos. Nota :2,5 Nota - 2,5194441.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 196473.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 198504.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 200379.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx (1) 202411.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 371564.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 384572.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 402297.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx crimson-peak crimson-peak1