Crítica – Respire (2014)

493460.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Quando a vítima se torna réu

Duas adolescentes cujos pais passam por uma fase conturbada, tornam-se grandes amigas no colégio devido suas personalidades antagônicas.Enquanto  Joséphine é uma adolescente tímida e realista, Sarah é descolada, destemida e alienada. Tudo vai maravilhosamente bem  até ambas descobrirem o maior segredo da outra;motivo principal para o reino de fantasias de Sarah  desmoronar revelando sua verdadeira face .Isso torna Joséphine sua maior inimiga, o que leva a pobre garota  a uma profunda depressão – um vulcão prestes a entrar em erupção. Respire (Respire, França, 2015), de Mélanie Laurent ( a musa de Bastardos Inglórios).92 min. Nota :4,0.Nota - 04

176484.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 179844.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 190020.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 193653.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 201221.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 282815.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 480646.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 488928.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx