Crítica – A Possessão do Mal (2014)

583255.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Da Luz para Escuridão

O cineasta Michael King (Shane Johnson) está de luto após a morte da esposa. Ele não acredita em lendas, Deus e muito menos no Diabo, mas está decidido a entender melhor o mundo divino e o sobrenatural recorrendo a cartomancia e à necromancia. Seu objetivo é registrar tudo para a realização de um documentário e provar se tudo o que não acredita é mesmo inexistente. Um padre então lhe disse que as pessoas preferem fazer pactos com demônios em vez de anjos porque os demônios atendem da mesma hora, ao contrário dos anjos que atendem quando por conveniente. Ao estilo Found Footage  observamos as fases de Obsessão, fascinação, subjugação e possessão na pobre alma que provou  uma dolorosa experiência sem volta ao lado da filha pequena em prol de suas convicções fundamentalistas. A possessão do mal (The Possession Of Michael King, EUA, 2014), de David Jung .Terror.83 min.16 anos.Nota :2,5 Nota - 2,5

11 580912.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 581693.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx 582474.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx a_possessao_do_mal possessaodomal_4