017. Crítica – Batman: The Man Who Laughs (2005)

17.3

O maior inimigo do Batman e um dos maiores dos quadrinhos, finalmente faz sua primeira aparição oficial. A origem aqui também não é muito clara como em toda sua biografia,  o que faz dele um dos mais enigmáticos personagens- justamente por ser um louco, raciocinando sem lógica alguma;o oposto do pragmático  Cavaleiro das Trevas.

17.9.1

Antes de se transformar no Palhaço do Crime  ele pode ter sido um mafioso intitulado Capuz Vermelho que pode ter caído em um tonel de produtos químicos acidentalmente  quando estava sendo perseguido por Batman.

17.4

O mesmo motivo que o levou a se vingar dos donos da empresa (onde ocorreu a fatalidade) e consequentemente atingindo toda cidade.

 
17.2

O método já  devidamente explorado em todas as mídias, é o famoso envenenamento  do semblante risonho, um dos crimes mais angustiantes para o Capitão Gordon solucionar.

 

17.7Cronologicamente, esta história se passa após os eventos de Batman: Ano Um, (apesar da famosa sequência em flashback  no clássico : A Piada Mortal) . Já o título  foi tirado do romance de 1869 de Victor Hugo  sobre um palhaço de rua nômade nascido em 1690 cujo defeito na boca transformava-o  na grande atração aos transeuntes. Em 1928, a história foi adaptada para um filme mudo estrelado por Conrad Veidt ,além de muitas outras versões, incluindo a ultima  de 2012 estrelada por Gérard Depardieu. Nota :4,0  

4 estrelas
 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s