Resenha de Lanterna Verde, o filme

Lanterna Verde . Os Guardiões do Universo tem a missão de recrutar seres capacitados para proteger determinado setor de determinada Galáxia. Os eleitos recebem um anel com poderes ilimitados de acordo com a  imaginação de seu dono. O primeiro humano designado para essa chamada Tropa dos Lanternas Verde chama-se  Hall Jordan (Ryan Reynolds). Sua primeira missão será destruir o poderoso Parallax. Com Tim Robbins. ( 114 min.). No inicio mostrando a origem da Tropa dos Lanternas Verdes e posteriormente a infância de Jordan dava a impressão de que o filme iria engrenar. Mesmo com muitos efeitos promissores é infantil e repetitivo principalmente ao abordar a questão do medo. Em outras palavras deveria ter aproveitado melhor o universo de OA um dos enredos mais intrigantes dos quadrinhos. Jordan e Carol Farris  se comportam de forma infantil, extremamente ingênuos. O diretor Campbell conseguiu ser o Rei Midas ao inverso.       Nota : 2,0.2,0

hqrock

Mais de um mês após sua estreia nos Estados Unidos e carregado de expectativas negativas – pois o filme foi mal avaliado pela crítica e teve um desempenho ruim nas bilheterias ianques – Lanterna Verde, o filme da Warner Bros. que adapta o policial galático mais famoso da editora DC Comics termina não sendo tão ruim quanto parece.

O filme tem uma boa história, não chega a ser um roteiro ruim, talvez o problema seja no campo cinematográfico propriamente dito, pois falta desenvolvimento dos personagens, enquanto os efeitos visuais são excelentes. Mas vamos por partes.

Em primeiro lugar, talvez fosse o caso de considerar que o principal problema do filme tenha sido estratégico. A Warner começou a produção cheia de desafios: trouxe um diretor de certo renome – Martin Campbell, de 007 – Cassino Royale – um protagonista famoso e carismático na figura de Ryan Reynolds (embora mais…

Ver o post original 1.833 mais palavras