Crítica – Gojira (1954)

Cultura Intratecal

É praticamente impossível encontrar alguém que nunca tenha ouvido falar de Godzilla, mas o número de pessoas que realmente viu o filme original é pequeno. Um dos motivos por trás disso é o fato dos americanos terem feito uma versão deturpada de Godzilla em 1956, que contou com a inserção de um personagem americano em várias cenas, uma dublagem em inglês e a quase total retirada do teor crítico que o original possui. O original, conhecido como Gojira, só foi lançado nas terras ianques em 2004.
Apesar de ser provavelmente o filme de monstro mais influente já realizado, o que faz Gojira se destacar é a sua alegoria sobre o impacto destrutivo causado pelas bombas atômicas no japão. Fica clara a severa crítica contra os americanos e sua corrida nuclear, não só pelo monstro em si, mas também pelo personagem que descobre uma maneira de matar o Godzilla só que…

Ver o post original 162 mais palavras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s