Expiação, Prova e Missão

expiação prova missão Segundo o Dicionário Aurélio, expiação é ato ou efeito de expiar, que significa “remir (a culpa), cumprindo pena; pagar” ou “purificar-se (de crimes ou pecados).” Já prova significa “ato que atesta ou garante uma intenção, um sentimento; testemunho, garantia”. Missão significa “obrigação, compromisso, dever a cumprir”.

A expiação está relacionada ao passado, enquanto a prova está relacionada ao futuro do Espírito. Podemos inferir tal raciocínio a partir das palavras do Codificador na “Revista Espírita” de Setembro de 1863: “O candidato que se apresenta para obter um grau, sofre uma prova; se fracassa, lhe é preciso recomeçar um trabalho penoso; esse novo trabalho é a punição da negligência levada no primeiro; a segunda prova torna-se assim uma expiação.”Missão é uma tarefa a que o Espírito se propõe a fazer (LE 572) e pode ser desempenhada tanto na erraticidade quanto encarnado. Neste sentido, Kardec comenta, à questão 569 de “O Livro dos Espíritos”: “As missões dos Espíritos têm sempre por objeto o bem. Quer como Espíritos, quer como homens, são incumbidos de auxiliar o progresso da Humanidade, dos povos ou dos indivíduos, dentro de um círculo de idéias mais ou menos amplas, mais ou menos especiais e de velar pela execução de determinadas coisas. Alguns desempenham missões mais restritas e, de certo modo, pessoais ou inteiramente locais, como sejam assistir os enfermos, os agonizantes, os aflitos, velar por aqueles de quem se constituíram guias e protetores, dirigi-los, dando-lhes conselhos ou inspirando-lhes bons pensamentos. Pode dizer-se que há tantos gêneros de missões quantas as espécies de interesses a resguardar, assim no mundo físico, como no moral. O Espírito se adianta conforme à maneira por que desempenha a sua tarefa”. Os Espíritos esclarecem também, à questão 573, que a missão dos Espíritos encarnados consiste em “instruir os homens, em lhes auxiliar o progresso; em lhes melhorar as instituições, por meios diretos e materiais. As missões, porém, são mais ou menos gerais e importantes. O que cultiva a terra desempenha tão nobre missão, como o que governa, ou o que instruí. Tudo em a Natureza se encadeia. Ao mesmo tempo que o Espírito se depura pela encarnação, concorre, dessa forma, para a execução dos desígnios da Providência. Cada um tem neste mundo a sua missão, porque todos podem ter alguma utilidade.”O Codificador, todavia, lembra o foco que deve ser dado, menos às questões de palavras, e mais ao resultado que se obtém de nossos estudos. Kardec cita, em resposta a questão concernente à definição de expiação e prova na “Revista Espírita” de Setembro de 1863: “As misérias deste mundo são, pois, expiações pelo seu lado efetivo e material, e provas pelas suas conseqüências morais. Qualquer que seja o nome que se lhes dê, o resultado deve ser o mesmo: a melhoria. Em presença de um objetivo tão importante, seria pueril fazer uma questão de princípio de uma questão de palavra; isso provaria que se liga mais importância às palavras do que à coisa.”

A respeito do tema, leia também, neste blog, as postagens “A lei de talião”, “Espíritos missionários”, “Programa Evolutivo” e “A Prova da Escolha das Provas”.

Bons estudos!
Carla e Hendrio

Leia mais no endereço: http://licoesdosespiritos.blogspot.com/2009/07/expiacao-prova-e-missao.html#ixzz2K8DD9Hv2