SECULARES E ATEUS CONCORDAM…

religiaoQue não é possível sentir atração pela doutrina da Santíssima Trindade cristã, pela Bíblia dos protestantes que acreditam em Deus, mas têm o dinheiro como bússola, ou pelo Nobre Caminho Óctuplo budista e bem assim pelo jejum islâmico. Os seculares e ateus concordam com essas religiões que promovem a sociedade, engendram uma forma de moralidade, fazem sermões elevando o espírito de comunidade e utilizam a arte e a arquitetura para elevar a beleza. Tudo isso os seculares e ateus reconhecem como coisas boas para os que necessitam desses remédios e que acreditam não por acreditar, mas por serem levados à crença por dogmas fundamentais feita, construída pelo comando religioso, direcionando e instruindo-o a seguir o fundamental, caso contrário pagará no inferno as suas “ações” aqui na Terra. Esses remédios e esses dogmas fundamentais foram outorgados pelos “comandantes” religiosos católicos, judeus, protestantes, budistas, maometistas e outros, mas todos seguros e defendidos em seus postos de comando pelos crentes, fieis e displinados seguidores que “devem” acreditar no milagre da multiplicação dos pães, dos peixes, e que a origem do homem na Terra, de milhões de anos. Os budistas chineses visitam Guan Yin pelos mesmos motivos que os católicos procuram Maria. Ela também tem como Guan, os olhos bondosos. E isso fortalece a fé dos que creem. Os ateus não negam que a religião ensina os que têm dúvidas (Deus existe, não existe) a chamá-lo nos momentos de crise em que, desesperados e com medo, pedem a ajuda de alguém. Para os ateus esse pedido nada mais é que uma fraqueza psicológica, estado psico e mental.

O. Donnini, jornalista

oduvaldodonnini@terra.com.br