Manifesto às Formigas

Chico sempre amou muito a Natureza.
Possuía em sua casa, entre outras plantas, roseiras que deixava seu quintal numa festa de cores e perfumes.
Certo dia, porém, começou uma devastação intensa pelas formigas.
Procura-se por toda parte e descobre-se um gigantesco formigueiro.
Amigos da casa resolveram adquirir Formicida Tatu para despejar sobre elas, a fim de acabar com a devastação.
Chico fica pensativo à busca de uma solução e resolve escrever um manifesto às formigas.
Durante três dias ele leu muito próximo ao formigueiro o seu manifesto:
– Comunico às minhas irmãs formigas que embora admire muito o seu trabalho, é preciso que deixem esta residência, pois uma tempestade vai desabar sobre vocês.
– E elas saíram, Chico?, perguntei-lhe.
– Quase a totalidade delas.
– E você deixou o pessoal colocar o veneno?
– Deixei … as que ficaram eram subversivas.

(do Livro Chico de Francisco – Adelino da Silveira)